Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Uma fotografia mostra dejetos humanos sendo lançados no mar por um navio de cruzeiro?

Crimes

Uma fotografia mostra dejetos humanos sendo lançados no mar por um navio de cruzeiro?

Uma fotografia mostra dejetos humanos sendo lançados no mar por um navio de cruzeiro?

Será verdade que uma fotografia mostraria “dejetos humanos” sendo lançados no mar, por um navio de cruzeiro, bem próximo da região costeira de uma determinada cidade? Bem, é isso que vem alegando até hoje um perfil, no Facebook, cuja publicação está viralizando desde meados de janeiro de 2019.

Entretanto, será mesmo que a fotografia representa um crime ambiental? Será que é dessa forma, que “dejetos humanos” são descartados por navios de cruzeiro? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

A Publicação que Está Viralizando na Internet, Principalmente no Facebook!

Desde meados de janeiro de 2019, diversos usuários nas redes sociais vêm compartilhando uma única foto, aparentemente tirada a partir de uma aeronave, cuja descrição geralmente aponta para o descarte de supostos “dejetos humanos” por parte de um navio de cruzeiro. Confira a foto abaixo:

Desde meados de janeiro de 2019, diversos usuários nas redes sociais vêm compartilhando uma única foto, aparentemente tirada a partir de uma aeronave, cuja descrição geralmente aponta para o descarte de supostos “dejetos humanos” por parte de um navio de cruzeiro.

Como exemplo, podemos citar uma usuária no Twitter, chamada Monica Belando, que publicou essa foto em sua conta, no dia 9 de janeiro de 2019, com a seguinte descrição: “Los cruceros…” (“Os cruzeiros…”, em português) sugerindo um suposto estrago provocado pelos navios de cruzeiro no meio ambiente. Em seu tuíte, Monica alegou que a foto teria sido tirada na região costeira de Montevidéu, no Uruguai.

Como exemplo, podemos citar uma usuária no Twitter, chamada Monica Belando, que publicou essa foto em sua conta com a seguinte descrição: “Los cruceros…” (“Os cruzeiros…”, em português) dando a entender o estrago provocado pelos mesmos no meio ambiente.

Entretanto, a publicação de Monica nem se compara com a viralização, que aconteceu através de um perfil, no Facebook, chamado “Mena Anjos”. Aparentemente, esse perfil é tão somente destinado a disseminação de conteúdo viral, de forma compulsória e praticamente automatizada. Não entraremos em detalhes sobre esse perfil, mas vocês podem notar o resultado da viralização, visto que a publicação obteve mais de 36 mil compartilhamentos e 1,5 mil reações até o fechamento desta postagem.

Não entraremos em detalhes sobre esse perfil, mas vocês podem notar o resultado da viralização, visto que a publicação obteve mais de 36 mil compartilhamentos e 1,5 mil reações até o fechamento desta postagem.

Verdadeiro ou Falso?

A foto é verdadeira, mas as manchas de coloração marrom na água não são “dejetos humanos”. Aliás, a foto também não foi tirada em Montevidéu, mas na costa de Punta del Este, uma cidade uruguaia localizada a 130 km a leste da capital do país.

Como referência, um outro caso muito semelhante aconteceu em 2011. Na época, a rádio uruguaia “FM Gente 107.1” divulgou uma outra foto, também tirada a partir de uma aeronave, mostrando um navio de cruzeiro em Punta del Este, além de manchas de coloração marrom sobre a água, nos arredores do navio. A foto havia mobilizado as autoridades de Punta del Este, devido uma possível contaminação da Baía de Maldonado. O então prefeito da cidade, Carlos García, descartou essa possibilidade, e esclareceu que as manchas eram devido à areia movida pelos motores do navio durante as manobras.

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

O então prefeito, Carlos García, descartou essa possibilidade, e esclareceu que as manchas eram devido à areia movida pelos motores do navio durante as manobras.

Já naquela época, a foto havia viralizado no Facebook, visto que muitas pessoas ficaram indignadas ao pensar que o navio estava despejando esgoto no mar. De qualquer forma, houve uma certa dúvida se a foto recentemente viralizada seria referente ao caso de 2011 ou não, uma vez que os navios de ambas as fotografias são muito semelhantes, mas aparentemente se trata de casos ocorridos em épocas diferentes.

De qualquer forma, houve uma certa dúvida se a foto recentemente viralizada seria referente ao caso de 2011 ou não, uma vez que os navios de ambas as fotografias são muito semelhantes, mas aparentemente se trata de casos ocorridos em épocas diferentes.

Para complementar, quem também se pronunciou recentemente sobre esse caso foi o Alejandro Nario, chefe da Direção Nacional do Meio Ambiente do Uruguai (DINAMA), através de sua conta no Twitter. Eis o que Alejandro disse, no dia 11 de janeiro de 2019:

“Após as perguntas recebidas sobre essa foto, esclarecemos: foi tirada no momento em que estão acomodando o navio para ancorar, as turbinas de partida produzem turbulência com as hélices, levantando areia e lama do fundo, em uma área rasa. Não se trata de efluentes”, disse Alejando Nario.

E Como os Navios de Cruzeiro Descartam Seus Efluentes?

Para responder a essa pergunta, vamos nos basear em um artigo publicado pelo site do jornal britânico “The Telegraph“, em fevereiro de 2017. No texto é mencionado que, de acordo com Nick Rose, principal regulador ambiental na companhia “Royal Caribbean International”, a ideia de que navios de cruzeiro despejam efluentes no mar é completamente errada. Segundo ele, os sistemas de tratamento de múltiplos estágios, que eles utilizam, superam os requisitos de todas as regulamentações internacionais vigentes.

Para começar, há muito líquido para se lidar todos os dias. Mesmo com sistemas de aeração projetados para reduzir a quantidade de água, que sai das torneiras e chuveiros dos banheiros, um navio de cruzeiro, em média, usará cerca de 40 a 50 galões de água (entre 180 e 230 litros) por passageiro, diariamente. A “água cinzenta” proveniente das cozinhas, lavanderias e banheiros é primeiramente misturada em proporções cuidadosamente medidas com os demais resíduos dos lavatórios, a chamada “água negra”, antes que os biorreatores nas entranhas do navio sejam colocados para funcionar. Lá, todo o material “desagradável” é filtrado e digerido por bactérias. O líquido remanescente é desinfetado por radiação UV, em vez de cloro ou outros produtos químicos que seriam prejudiciais à vida marinha.

De acordo com Nick Rose, nessa fase, e tendo sido monitorado para que fossem evitadas quaisquer bactérias remanescentes, assim como coliformes fecais, esse líquido é despejado no mar “mais limpo do que a água do mar seria antes de ser dessalinizada.” Esse líquido é tão limpo, que alguns portos permitem que ele seja descartado a uma distância de apenas cerca 20 km do continente. Cerca de três toneladas, das 1.200 toneladas de sólidos produzidos por dia, sobram para ser incinerados ou então são retidos até que possam ser descartados de forma apropriada.

Conclusão

A foto é verdadeira, mas as manchas de coloração marrom na água não são “dejetos humanos”. É apenas areia e lama, que são levantadas do fundo do mar devido a turbulência das hélices dos navios de cruzeiro durante as manobras. A foto também não foi tirada em Montevidéu, mas em Punta del Este, uma cidade uruguaia localizada a 130 km a leste da capital do país. Para completar, o processo de descarte de efluentes por parte de navios de cruzeiro é atualmente considerado seguro e não oferece risco à vida marinha ou humana.

Continue lendo
3 Comentários

3 Comments

  1. Pingback: Uma fotografia mostra “dejetos humanos” sendo lançados no mar por um navio de cruzeiro? - IEN BR

  2. Pingback: Uma fotografia mostra “dejetos humanos” sendo lançados no mar por um navio de cruzeiro? - Blog Ultradicas

  3. Lucho

    9 de fevereiro de 2019 em 8:33

    Haja cagão e haja diarreia, hein?

    E como sempre, se algo sai no facebosta, é mentira. NUNCA falha.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo