10.4 C
São Paulo
quarta-feira, agosto 10, 2022

Ar-condicionado do carro contém benzeno que causa câncer?

- Publicidade -

Mensagem que circula pelo Facebook alerta para o perigo de se ligar o ar-condicionado do automóvel ao entrar no veiculo! O benzeno liberado pelo plástico causa câncer?

O alerta apareceu na segunda semana de março de 2014 no Facebook e alerta o motorista para que tenha cuidado ao entrar no veículo com o ar-condicionado ligado. Segundo o texto, o painel, assentos e dutos do ar condicionado do veículo (além das demais peças plásticas do automóvel) emitem benzeno, uma toxina que causa câncer.

O autor da mensagem pede para que todos deixem as janelas do carro abertas por alguns minutos para que o ar do interior do automóvel saia e, só então, que seja ligado o ar-condicionado.

Será que essa história é real?

Ar-condicionado do carro libera substância cancerígena! Será? (foto: reprodução/Facebook)
Ar-condicionado do carro libera substância cancerígena! Será? (foto: reprodução/Facebook)

 

Verdadeiro ou falso?

Como dissemos no início desse artigo, esse alerta apareceu no Facebook na segunda semana de março de 2014, mas ele é bem mais antigo do que isso. Encontramos versões desse texto (em inglês) em publicações de 2009. Inclusive, é bem provável que o blog  Purplerosee seja o criador desse boato alarmista.

Aqui no Brasil, o texto ganhou algumas versões e, em 2014, reapareceu com força total, sendo repassado por pessoas conhecidas na mídia, como o apresentador Álvaro Garnero, em seu perfil do Facebook. Sua publicação sobre os “perigos do benzeno cancerígeno e o ar condicionado” foi compartilhada mais de 270 mil vezes desde o dia 13 de março.

Talvez, achando que estaria prestando um favor à sociedade, o apresentador apenas copiou e colou esse texto que já circula pela web desde 2009 e a anexou a uma foto sua (em um carro conversível), sem informar de onde ele teria tirado tais informações.

Analisando o texto

Deixando o apresentador de lado (afinal, o texto não é dele. Garnero apenas o copiou de algum blog desinformado por aí), vamos dar uma analisada rápida em alguns dos trechos do artigo para provar que o alerta não passa de balela pura. Logo no início temos:

“NÃO LIGUE O AR CONDICIONADO DO CARRO ATÉ PRESTAR ATENÇÃO NISSO… Isso é para todos lerem e compartilharem… pode salvar uma vida.”

- Publicidade -

Qual maneira mais eficaz de se chamar a atenção do leitor do que usar de LETRAS MAIÚSCULAS? Iniciar um artigo com esse recurso dá uma sensação de urgência ao texto.

Além disso, o autor já pede para que o boato seja passado adiante. A maioria dos hoaxes pede para ser repassado.

Mais abaixo, o texto diz:

[…] de acordo com pesquisas, o painel do carro, os assentos, dutos do ar condicionado, na verdade todos os objetos de plástico em seu veículo emitem Benzeno, uma toxina que causa câncer. Uma substância MUITO cancerígena. […]

De acordo com quais pesquisas? Quem realizou as pesquisas? Quando foram feitas essas pesquisas? O autor aqui apela para a autoridade de alguma instituição que não existe, mas o leitor desatento pode nem se preocupar com isso! Afinal, se pesquisas afirmam, quem somos nós para contestar…

De fato, o benzeno é usado na fabricação da maioria dos plásticos do interior do veículo. Essa é a única parte verdadeira do texto, mas não há nenhuma comprovação de que a exposição a esses materiais dentro do carro provoque câncer (ou leucemia). Além disso, o autor afirma que os dutos de ar são feitos de plástico, mas são feitos de metais.

De acordo com a American Cancer Society, o benzeno pode, sim, causar leucemia, mas não pra quem fica exposto ao plástico, mas ao benzeno. O site Eco-Usa explica que a exposição à pequenas quantidades de benzeno não é prejudicial à saúde.

O parágrafo a seguir é o mais inverossímil de todos:

O nível ‘aceitável’ de Benzeno em lugares fechados é de 50mg por pé quadrado (144 polegadas quadradas, medida utilizada nos estados unidos). Um carro estacionado em lugar fechado, com as janelas fechadas, irá conter de 400 a 800 mg de Benzeno – 8 vezes mais que o aceitável. Se estacionado em lugares abertos ao Sol, numa temperatura de 16˚C (converti, o texto dizia 60˚F), o nível de benzeno vai para 2000 a 4000 mg, 40 vezes a mais que o aceitável.

O correto nesse tipo de medida é em centímetro cúbico ao invés de centímetro quadrado (como afirmado no texto). Aqui, o autor se vale de vários números (que sabe-se lá de onde ele os tirou) e faz com que o leitor fique com certa preguiça de prosseguir com a leitura e pule direto ao final, onde o artigo pede novamente para que o texto seja repassado.

Acontece que o tradutor, ao fazer versão brasileira do texto, converteu errado os valores. Enquanto que a versão inglesa (que não tem nenhuma comprovação) fala em 50mg por pé quadrado (0,05 miligramas por centímetro quadrado), o brasileiro fala em “800 miligramas de benzeno” e esse valor aumenta – segundo o boato – se o interior do carro chegar a 16 graus.

Cheiro de carro novo é o culpado?

E para quem ficou preocupado com o alerta por causa da relação do cheiro de carro novo e o aumento na incidência de câncer (por causa do alto teor de benzeno encontrado nele), um estudo coreano de 2002 mostrou que quanto mais antigo for o carro, mais quantidade de benzeno ele libera. Ah! É bom saber que o estudo também descobriu que a maior liberação de benzeno (ainda que insignificante para a nossa saúde) ocorre no inverno, época do ano em que menos se usa ar-condicionado nos carros.

Outro estudo, feito na Alemanha também em 2002, mostrou que o cheiro de carro novo (ao contrário do que se pensava), possui pouquíssima toxicidade.

O que o autor não se deu conta é que somos rodeados por produtos de plástico, não só no interior dos veículos, mas também na nossa casa e no escritório. Alguns locais chegam a ficar expostos ao sol, tanto quanto dentro do carro. Por que só no automóvel faz mal?

Atualização 23/03/2014

A foto que acompanha o boato

Vários leitores questionaram sobre uma foto que foi anexada em uma das versões desse boato no Facebook. A imagem mostra um senhor desacordado no banco de um carro, como se estivesse passando mal ou desmaiado.

Pra quem não viu, a foto é essa:

Foto que acompanha uma das versões do boato do ar-condicionado! (foto: reprodução/Facebook)
Foto que acompanha uma das versões do boato do ar-condicionado! (foto: reprodução/Facebook)

A imagem acima não tem nada a ver com benzeno ou com ar-condicionado. De acordo com o jornal Meio Norte, o senhor da foto era o agricultor aposentado Antonio Félix da Silva que faleceu em frente ao Hospital São Marcos (no Piaui). O aposentado tinha 63 anos de idade e morreu dentro de um Celta, após sua família tentar atendimento em três serviços de urgência e emergência do hospital.

O fato aconteceu em 2011. Segundo apurou o Meio Norte:

A viúva Maria de Sousa Silva, de 41 anos, afirmou chorando muito que o seu marido tinha se submetido a uma cirurgia em março deste ano para retirada de uma tireoide. e hoje, foi falar com o médico no hospital, onde vem se tratando há 9 meses, e o profissional afirmou que não poderia medicá-lo com iodo sem que estivesse internado e indicou para que fosse internado em uma clínica, mas disseram que não poderia ser internado por causa de falta de vagas e o encaminhou novamente para o Hospital São Marcos. ‘Já que era para morrer no meio da rua, o médico deveria pelo menos encaminhar o meu marido para morrer em casa’, disse a viúva.”

Fim a da atualização do dia 23/03/2014

Conclusão

O texto é um boato que circula pela web desde 2009 e não deve ser levado a sério. Alguém achou um artigo em inglês e o traduziu macarronicamente para o nosso português e nem se preocupou em pesquisar se aquilo era verdade ou farsa. De qualquer maneira, é muito mais saudável andar com os vidros abertos do que com o ar condicionado, mas tenha cuidado com os assaltos nos semáforos e ao ficar com o carro parado por aí.

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

33 COMENTÁRIOS

  1. Como é que pode ser mais saudável dirigir sem ar condicionado?
    – O motorista sofre os efeitos do calor.
    – Acaba respirando fumaça e poeira das ruas.
    – A poluição sonora contribui mais ainda para o stresse.
    – O trânsito estando congestionando(quase sempre!) fica ainda mais insuportável quando temos que aguentar o barulho, a poeira e fumaça de escapamento dos outros carros.
    Agora quem disseminou um boato foi o site.

    • Mas o Gilmar ta certo. Na verdade o que o ar condicionado do carro provoca é náusea e dor de cabeça se você fica com ele ligado numa viagem de 30 minutos pelo menos. Muitas pessoas passam por isso, outras já são mais acostumadas. Acontece que o “cheirinho de carro novo” só piora.

      Na minha cidade onde não tem trânsito(só quando tem atrações turística) é muito melhor andar de vidro aberto.

      Enviado de Porto Seguro – BA

  2. Adoro o site e gostaria de sugerir uma correção na análise do hoax: os dutos de ar (canais por onde é distribuída a ventilação no interior do veículo) realmente são feitos de plástico.

    Talvez tenham se confundido com a tubulação do gás refrigerante, esta sim, metálica (atualmente de alumínio) ou de borracha. Espero que o esclarecimento tenha sido útil. Um abraço a todos.

  3. isso aí de abrir e deixar o carro aberto um pouco antes de ligar o AC faz todo sentido, supunhetamos que o carro fique o dia todo no sol, não adianta entrar e já ligar o AC, o bafo quente está dentro dele ainda, tem que abrir o carro para esse bafo sair e depois sim entrar e ligar o AC, para fazer algum efeito.

  4. Devia ter uma parte no site, um mural da vergonha com o print com a hoax qual site/perfil publicou no Brasil primeiro com ranking de menos confiáveis.

    • Por outro lado, há gente, muita gente, por sinal, que não dá manutenção do ar condicionado do carro. Dessa forma, a quantidade de fungos e bactérias que se acumulam é tão nociva quanto à poluição lá fora.

  5. Bom, já era esperado ser mais um dos boatos de Facebook, afinal todo dia aparece algo “fantástico” que as pessoas começam a repassar sem nem saber se é verdade.

    Independente disso, o cheiro de carro novo não é nada agradável, pelo menos eu passo mal ao andar em carro novo se as janelas estiverem fechadas pois o cheiro é enjoativo mesmo..

  6. Gilmar, dá uma lida nesse artigo e tome mais cuidado antes de dizer “não deve ser levado a sério” sobre um elemento químico que causa MUITOS males à saúde, inclusive o câncer. Acho que um Sindicato de Químicos sabe o que está falando. Com todo respeito, pesquise mais antes de falar que é boato e pra não levar a sério um assunto sim MUITO SÉRIO.

    Acredito que nesse caso específico o alerta é pelo fato do carro ser fechado e ficar muito tempo sob o sol causando provavelmente uma liberação maior de benzeno no ar, e a pessoa inalando esse ar carregado de benzemo no carro fechado quase todo dia vai causar um mal violento à saúde e é provável que muitos casos de câncer foi causado pelo benzeno e a pessoa nem sonha, é muito grave. Não brinque com a saúde das pessoas.

    http://www.quimicosunificados.com.br/9607/benzeno-cancerigeno-os-riscos-no-local-de-trabalho-e-em-casa/

  7. Primeiro ponto: o benzeno é cancerígeno: quanto a isso não há dúvida.
    Segundo: qualquer material é mais volátil a temperaturas elevadas, o que aumenta a concentração do seu vapor (notadamente em um carro fechado sob o sol).
    A questão é que não há benzeno no plástico: ele é matéria prima (reagente).
    A dúvida é se há degradação do plástico a ponto de se produzir benzeno novamente, o que não me parece razoável…

  8. Em pleno 2017 eu recebi essa mensagem pelo WhatsApp… E, como toda corrente, corro aqui pro E-Farsas. Você é fera mesmo Gilmar, presta um serviço de utilidade pública!

  9. A revista quadro rodas , em 2017, não disse ser farsa essa notícia. Não dá para acreditar totalmente no site do e-farsas. Tem que investigar mais e não comer a notícia pronta desse site.

  10. “…o autor pede para que o boato…” – Nunca use “pedir para que”. Use (1)”pedir para…”, ou (2) “pedir que…”, ou simplesmente (3) “pedir”.
    1) A ação é executada por quem está pedindo: “O aluno pediu ao professor para sair da sala. (Quem sai é o aluno)
    2) A ação é executada por quem recebe o pedido: “O aluno pediu ao professor que saia da sala. (Quem sai é o professor)
    3) Ela entrou no bar e pediu uma coca-cola.

    “…explica que a exposição à pequenas quantidades…”
    Nunca marque sinal de crase em um “a” no singular, se a palavra seguinte estiver no plural.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui