Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

É verdade que o grupo Antifas colocou fogo em um policial?

Crimes

É verdade que o grupo Antifas colocou fogo em um policial?

É verdade que o grupo Antifas colocou fogo em um policial?

Vídeo de manifestantes jogando um líquido e ateando fogo nas costas de um policial é atribuído ao movimento Antifas! Será verdade?

O vídeo surgiu nas redes sociais na primeira semana de junho de 2020 e mostra um grupo de manifestantes jogando um líquido e ateando fogo nas costas de um policial!

Em apenas uma das publicações do vídeo do crime, publicada em uma conta no Twitter no dia 05 de junho de 2020, as imagens já haviam sido vistas mais de 150 mil vezes em poucas horas:

Será que o grupo de manifestantes pertence mesmo ao Antifas? Será que os protestos começaram sem nenhum motivo? Será que isso foi aqui no Brasil?

Qual a verdade sobre esse vídeo?

O vídeo é real, mas foi filmado no México, durante manifestações contra a morte de um trabalhador da construção civil chamado Giovanni López, que morreu após ser preso por não usar máscara facial em público!

López foi declarado morto em um hospital local, em Jalisco, após uma briga com a polícia, porque ele não estava usando máscara facial em meio à pandemia do coronavírus. Segundo dados oficiais, o trabalhador havia  sido levado para a prisão, mas acabou “aparecendo” morto em um hospital em decorrência de uma lesão cerebral.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Giovanni López foi detido em Jalisco (México) pela polícia por não usar máscara e foi espancado pelos policiais (com tudo sendo capturado em vídeo por aparelhos celulares). Ele morreu em decorrência de uma lesão cerebral, mas uma tia da vítima descobriu que o corpo dele também tinha várias contusões. Ela descobriu isso ao driblar a segurança do IML e abrir uma bolsa com os restos mortais do sobrinho.

O governador de Jalisco Enrique Alfaro declarou em entrevistas no dia 05 de junho de 2020 que após o crime cometido pela Polícia, três membros do Departamento de Polícia Municipal de Ixtlahuacán de los Membrillos foram presos, incluindo o chefe de polícia, o promotor estadual de Jalisco, Octavio Solís.

O governador também disse que ao todo seis policiais foram feridos durante os protestos contra a morte do trabalhador, e que 27 manifestantes foram detidos. 

“A violência dos manifestantes é algo nunca antes visto!”, disse o Governador, que prometeu investigar cada um dos ataques.

Não encontramos o nome do movimento Antifas no envolvimento do ataque ao policial em nenhuma matéria nos jornais locais! Agências internacionais que cobriram o caso também não citam o movimento. Ao que tudo indica, os manifestantes ganharam esse nome apenas em algumas publicações aqui no Brasil!

Conclusão

É verdade que um manifestante jogou um líquido e ateou fogo em um policial em Jalisco, no México! Os militantes protestavam pela morte de um trabalhador da construção civil que foi covardemente morto por policiais por se recusar a usar uma máscara facial. Não encontramos nada que comprove que o movimento denominado Antifas tenha alguma ligação com esse crime!

Continue lendo
7 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Publicidade

Parceiros:

Voltando a Circular

Publicidade

Topo