Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Feijão contaminado com bichinho matou 10 em SP?

Conspirações

Feijão contaminado com bichinho matou 10 em SP?

Alerta espalhado pelo WhatsApp afirma que mais de 10 pessoas já morreram após o consumo de feijão contaminado! Será verdade?

O aviso apareceu na segunda quinzena de setembro de 2015 e chama a atenção para uma epidemia mortal que estaria contaminado as pessoas que consomem feijão.

No áudio espalhado pelo WhatsApp, uma voz feminina explica que uma cunhada – que trabalha em um hospital – teria notado um aumento no atendimento de pessoas com diarreia, vômitos e dores no corpo e que a causa dessa doença e das 10 mortes seria o consumo de feijões contaminados.

Será que isso é verdadeiro ou falso? Ouça o alerta abaixo e veja o que descobrimos:

Feijão contaminado já teria matado 10 em São Paulo! Verdade ou farsa?

Feijão contaminado já teria matado 10 em São Paulo! Verdade ou farsa?

Verdadeiro ou falso?

O WhatsApp foi criado inicialmente com a ideia de facilitar a troca de mensagens através da web, mas parece que alguns dos seus mais de 600 milhões usuários encontraram outra finalidade para esse comunicador instantâneo: Ressuscitar antigos boatos, dando uma nova cara para eles e assustar o maior numero de pessoas possível!

Dessa vez, uma história que pesquisamos em 2009 a respeito de feijões que estariam contaminados com a doença de Chagas voltou a circular com uma nova “roupagem”! 

Na época, explicamos que não há nenhuma forma do feijão estar contaminado com essa doença e que tudo isso foi mais uma farsa da web.

Mas, voltando a essa nova versão de 2015, em primeiro lugar, podemos perceber que não há nenhuma informação que indique quando que essas mortes tenham ocorrido. Como já demonstramos inúmeras vezes aqui no E-farsas, os boatos não são datados em sua maioria, pois dessa forma eles podem ser reciclados novamente em outras ocasiões.

A única informação válida é que a cunhada dessa moça (que também não tem nome) trabalha no hospital Santa Joana, mas basta uma rápida busca no Google para descobrirmos que existem apenas dois hospitais com esse nome no Brasil: Um que fica em Recife e uma maternidade localizada em São Paulo, mas que não atende pacientes de emergência.

Em nenhum dos dois hospitais há registros de “epidemias” de diarreia ou vômitos. Também não existe isso de epidemia de diarreia!

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Mesma fórmula

Uma análise nesse boato (e nas suas variações) mostra que ele tem as mesmas características daquele outro que publicamos aqui no E-farsas em 2009: Além de ser extremamente alarmista, é também contraditório e cheio de informações incorretas!

A moça também diz no áudio que o tal bichinho não morre com a água quente e, logo em seguida, afirma que ele se dissolve na água durante cozimento! Será que ele continua vivo mesmo depois de dissolvido?

Imagina um bichinho tão forte assim que aguentaria até ser cozido numa panela de pressão! E que bichinho é esse que não tem nome? Como nunca ouvimos falar dele?

E outra dúvida: Como um bichinho (que não tem nome) sobrevive à panela de pressão, mas não sobrevive ao vinagre?

Esse procedimento de se colocar o feijão no vinagre não vai estragar o seu feijão, mas você só vai perder o seu tempo, pois isso não resolve muita coisa!

Existem centenas de tipos de insetos que podem aparecer nos feijões, mas nenhum deles é prejudicial pra saúde caso seja ingerido, pois eles não resistem às altas temperaturas de cozimento! É claro… você também não vai comer feijão lotado de bicho né?

No final do áudio, a voz da moça diz que a tal infestação do bichinho estaria ocorrendo em várias marcas de feijão, mas que “não estão divulgando” (como se isso fosse um complô). Essa é mais uma das características de um boato virtual: Imaginar um enorme complô entre todas as marcas de feijão para que a população não fique sabendo da “verdade”.  

Para mostrar que não é possível se esconder coisas desse tipo dos consumidores, encontramos casos divulgados pela mídia de consumidores que encontraram larvas no feijão. No entanto, como foi explicado por uma engenheira agrônoma na ocasião, essas “larvas” eram, na verdade, brotos que estavam germinando nos feijões.

Conclusão

Essa história de que feijões contaminados com bichinhos já teria matado 10 pessoas em São Paulo é mais uma farsa derivada de um boato antigo, que ganhou força com o tal do WhatsApp!

Agradecimentos ao leitor Diogo Batista e a mais um montão de amigos que nos enviaram o áudio do WhatsApp!

Continue lendo
47 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Publicidade

Parceiros:

Voltando a Circular

Publicidade

Topo