Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Jean Wyllys desistiu do mandato para fugir de investigação sobre desvio de verba?

Crimes

Jean Wyllys desistiu do mandato para fugir de investigação sobre desvio de verba?

Jean Wyllys desistiu do mandato para fugir de investigação sobre desvio de verba?

É verdade que o deputado federal Jean Wyllys renunciou ao seu mandato para fugir das investigações de desvio de verbas públicas?

No dia 25 de janeiro de 2019, inúmeras publicações feitas nas redes sociais afirmavam (ou levantavam a hipótese) que o anúncio da renúncia do cargo de deputado pelo político Jean Wyllys teria um motivo oculto: O deputado federal e ativista LGBT estaria querendo fugir das investigações a respeito de desvio de verbas feito por ele nos anos de vida pública!

Será que essa informação é verdadeira ou falsa?

Reprodução/Facebook

Verdade ou mentira?

No dia 24 de janeiro de 2019, o deputado federal Jean Wyllys anunciou que não vai tomar posse em seu novo mandato alegando estar sofrendo ameaças de morte. Na entrevista que deu à Folha de São Paulo, o deputado federal eleito pelo Rio de Janeiro disse que deixará o Brasil para “se manter vivo”.

A assessoria do político disse que o deputado encaminhou mais de uma vez as ameaças contra ele à Polícia Federal, que abriu investigações e que elas ainda estão em curso.

O medo é real! Tanto é que, em novembro de 2018, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos solicitou ao Brasil, por meio da medida cautelar 1262-18, medidas para proteger a vida e a integridade física do deputado Jean Wyllys.

Ele está sendo investigado por desvio de verbas?

Como quem está fazendo a acusação não apresentou nenhuma prova (e cabe ao acusador o ônus da prova), fica difícil de se verificar as informações. Mas mesmo assim, tentamos achar algo.

Em primeiro lugar, procuramos algo sobre Jean Wyllys no site da Polícia Federal e não encontramos nada!

Outra fonte de dados que consultamos foi o site do Supremo Tribunal Federal. Caso haja algum processo contra Wyllys por desvio de verba, esse seria o lugar certo, mas… Nada encontrado a respeito!

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Para sermos justos, o deputado aparece – sim – em um inquérito de 2015, quando foi alvo de um queixa-crime do então deputado João Rodrigues. O processo tratava de uma troca de ofensas entre os dois deputados a respeito do desarmamento e foi arquivado em 2016.

Em 2018, Jean Wyllys foi novamente processado. Dessa vez, pelo então também deputado e agora presidente Jair Bolsonaro, que abriu uma queixa-crime após Wyllys se referir em entrevista a Bolsonaro como “fascista”, “racista”, “canalha” e outros adjetivos! O processo foi arquivado e reaberto em dezembro de 2018 e, atualmente, aguarda decisão.

Outras vítimas também foram alvos de fake news

Essa não é a primeira vez (e, infelizmente, não será a última) que uma vítima foi transformada em vilã pelos criadores de fake news. Em março de 2018, desmentimos aqui a mentira que afirmava que a vereadora Marielle Franco – assassinada dias antes – era esposa do traficante Marcinho VP:

Marielle Franco foi esposa do Marcinho VP? Era do Comando Vermelho?

Dias depois, um texto acompanhando a foto mostrando uma mulher sentada no colo de um homem afirmava falsamente que se tratava da vereadora quando “era casada” com o traficante:

Marielle Franco posou para uma foto no colo de Marcinho VP?

Marielle Franco, assim como Jean Wyllys, era gay e defensora das causas LGBT e também vinha sofrendo ameaças de morte por vários meses, até ser assassinada, no dia 14 de março de 2018 juntamente com o motorista e os criminosos ainda não foram presos!

Conclusão

Não há nenhuma investigação em andamento relacionando o deputado Jean Wyllys a desvio de verbas públicas. Caso ele estivesse mesmo sendo investigado, dificilmente conseguiria deixar o país!   

Continue lendo
3 Comentários

3 Comments

  1. Lucho

    26 de janeiro de 2019 em 11:03

    Tô impressionado aqui do pessoal ainda se informar pelo facebosta.

    Tem que ser ignorante, burro, pateta, estúpido, imbecil, pacóvio, beócio, néscio, babaca, sambanga, retardado, tolo, lorpa, cretino, pascácio, iletrado, bocó, tanso, apedeuta, parvo, moloide, mocorongo, songamonga, asinino, paspalho, estulto, obtuso, atoleimado, palerma, leso, débil e completa e totalmente idiota para acreditar em algo saído do facebosta.

    Aliás, tem que ser ignorante, burro, pateta, estúpido, imbecil, pacóvio, beócio, néscio, babaca, sambanga, retardado, tolo, lorpa, cretino, pascácio, iletrado, bocó, tanso, apedeuta, parvo, moloide, mocorongo, songamonga, asinino, paspalho, estulto, obtuso, atoleimado, palerma, leso, débil e completa e totalmente idiota para ainda ter conta nessa favela.

  2. Pingback: Jean Wyllys é acusado de desvio de verbas públicas pela Polícia Federal #boato

  3. GRUPO DE DESAFIO

    2 de março de 2019 em 18:58

    Olá! Gosto muito de seus artigos, sempre com novidades para agradar as pessoas, parabéns.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo