Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Morgan Freeman disse uma frase contra o Dia da Consciência Negra?

Cinema / TV

Morgan Freeman disse uma frase contra o Dia da Consciência Negra?

Será que o ator norte-americano Morgan Freeman disse mesmo uma frase contra o Dia da Consciência Negra? Será que isso é verdade ou farsa?

No dia 20 de novembro de 2017, uma frase atribuída ao ator Morgan Freeman começou a se espalhar através das redes sociais e foi bastante compartilhada em grupos do WhatsApp. O texto colado em uma imagem do ator diz que o mundo deveria se preocupar mais com a consciência humana do que com a consciência negra e que, no dia em que isso acontecer, o racismo desaparecerá!

A frase que teria sido dita por Freeman é essa:

“O dia em que pararmos de nos preocupar com Consciência Negra, Amarela ou Branca e nos preocuparmos com Consciência Humana, o racismo desaparece.”

Será que Morgan Freeman disse isso mesmo?

Frase atribuída ao ator norte-americano Morgan Freeman dá a entender que se não falarmos sobre o racismo ele vai desaparecer! Será verdade?

Verdade ou farsa?

Muita gente entendeu com isso que se pararmos de falar sobre o racismo ele simplesmente desaparecerá! Mas não foi bem isso que ele disse.

Apesar dessa frase ser compartilhada massivamente em novembro de 2017, encontramos postagens desse mesmo texto datadas de 2014 e de até antes disso… É que a citação ganhou destaque depois que foi compartilhada por figuras públicas brasileiras, dentre elas, a jornalista Glória Maria – em sua conta do Instagram!

Simples assim! Amei! Repost @duektufi ❤️

A post shared by Gloria Maria (@gloriamariareal) on

Mas ele disse isso mesmo?

No dia 14 de junho de 2006, uma entrevista do astro de Hollywood Morgan Freeman ao  ao jornalista Mike Wallace, no programa 60 Minutes, foi ao ar pela rede de TV CBS. A frase dita por Freeman foi tirada do contexto e é compartilhada até hoje com sentidos diferentes da ideia original que o ator quis passar.

Na entrevista de 2006, o ator havia explicado que o objetivo era acabar com a consciência da raça e parar de colocar rótulos de cores às pessoas. Para Freeman, devemos parar de discriminar racialmente as pessoas e parar de criar raças.

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

Aqui, um pequeno trecho da entrevista:

Leia o trecho da entrevista que gerou a frase espalhada na web, onde o apresentador pergunta ao ator sobre o que ele acha da Black History Month (o mês da consciência negra, celebrada em anualmente fevereiro nos EUA):

Wallace: Black History Month, o que você acha…
Freeman: Ridicula.
Wallace: por quê?
Freeman: Você vai relegar [toda a] minha história para [apenas] um mês?
Wallace: Ah, vamos?
Freeman: o que você faz com o seu? Qual mês é o mês do histórico branco?
Wallace: [pausa] Bem, eu sou judeu.
Freeman: Ok. Qual mês é o mês da história dos judeus?
Wallace: não há um.
Freeman: Oh, Oh. Por que não? Você quer um?
Wallace: Não.
Freeman: certo. Eu também não. Não quero um Mês da História Negra. A história negra é história americana.
Wallace: Como você vai se livrar do racismo?
Freeman: pare de falar sobre isso.

A seguir, o trecho que foi omitido do texto compartilhado nas redes sociais:

Freeman: Eu vou parar de te chamar de homem branco. E, eu vou pedir que você pare de me chamar de homem negro. Eu conheço você como Mike Wallace e você me conhece como Morgan Freeman. Você não diz: “Bem! Este cara branco chamado Mike Wallace”. Você não diz isso.

(Transcrição traduzida do site Keith Productions.)

Atualização 21/11/2017

Após a publicação desse artigo, nos chegou via e-mail a informação dando conta que a frase atribuída a Morgan Freeman é, na verdade, de autoria de Lou de Oliveira, publicada em 2003. Não temos como comprovar esse dado, mas fica registrado a informação!

Conclusão

Morgan Freeman disse em uma entrevista que não quer que toda a sua história seja relegada a apenas um mês! Ele é contra o mês da História Negra pois acredita que isso é uma forma de racismo e como tal deve ser combatida!

Continue lendo
11 Comentários

Comente

11 Comments

  1. Pingback: Morgan Freeman e Lou de Olivier unidos por uma falha do Sistema | Noticias da Lou

  2. Pingback: Novembro Negro – Rede Soberania

  3. Pingback: Novembro Negro | MPA Brasil

  4. Anderson Marques

    20 de novembro de 2018 em 8:12

    Qualquer pessoa que conhece o trabalho de Morgan Freeman, que o ouviu no rádio (Sim, ele também é radialista), sabe que ele tem opiniões bem contrárias as do movimento black, e os chama de vitimistas, pois como ele já disse em várias ocasiões, o racismo começa no momento em que você classifica as pessoas pela cor da pele, não importa se para bajular ou para segregar.

  5. SERGIO BRAGA

    20 de novembro de 2018 em 9:35

    Gilmar Lopes, vc é um bostão!

    • Gilmar Lopes

      21 de novembro de 2018 em 7:42

      Será que é por isso que estou fedendo? Tomei vários banhos, mas o fedor continua… Obrigado por avisar!

  6. SERGIO BRAGA

    20 de novembro de 2018 em 9:50

    O mes da História Negra, nos EUA, tem exatamente o mesmo objetivo do Dia da Consciência Negra no Brasil. O de conscientizar a todos do Valor do Negro na História da humanidade. Só um completo pateta não percebe isso.

    • Fabio

      26 de novembro de 2018 em 9:25

      é mesmo?

  7. Camilo Netto

    20 de novembro de 2018 em 19:12

    A frase exata não é essa, mas o sentido não me parece ter mudado muito. Além disso ele confirma sua opinião em diversas outras entrevistas. (então a parte que diz que foi tirada do contexto é um pouco tendenciosa). O que se pode argumentar, é que a frase escrita e sem o vídeo pode dar uma interpretação contra o Dia da Consciencia Negra Brasileiro.

    https://www.youtube.com/watch?v=davarERpJKk
    https://www.youtube.com/watch?v=vDs50IVOmEI
    https://www.youtube.com/watch?v=fcLj2CVC1VU

  8. Beatriz Assunção de Almeida Leite

    21 de novembro de 2018 em 22:10

    Só branco comentando? É isso? Ok jovens

  9. Antonio Bragança Martins

    30 de novembro de 2018 em 8:32

    Não houve descontextualização, pois ele pensa exatamente isso. O que está demonstrado em outros vídeos! E tanto que os movimentos negros extremistas americanos não gostam do Morgan. E, nesse mesmo vídeo, Morgan deixa claro seu ponto de vista, que, independentemente das palavras “ajustadas”, é claramente esse!

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros


Voltando a Circular

Publicidade

Topo