Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Pagou o IPVA? Radares inteligentes denunciam carros com IPVA atrasado! Será?

Dinheiro

Pagou o IPVA? Radares inteligentes denunciam carros com IPVA atrasado! Será?

Pagou o IPVA? Radares inteligentes denunciam carros com IPVA atrasado! Será?

Vídeo mostra câmera com tecnologia usada pela CET para multar veículos que circulam com o IPVA atrasado! Será verdade?

O filme tem pouco mais de 1 minuto de duração, mas deixou muita gente preocupada. Surgido no começo de 2018 nas redes sociais, o vídeo mostra um equipamento que já estaria em uso pela Polícia para multar os motoristas que não estejam com a documentação do veículo em dia.

As câmeras desse novo radar estaria verificando, em tempo real, se o IPVA está atrasado apenas pela placa do veículo!

Se a placa ficar vermelha, é multa na certa!“, diz o texto que acompanha as imagens.

Será que esse vídeo é verdadeiro ou falso?

 

Verdade ou mentira?

O vídeo é real e foi gravado em dezembro de 2017, em São Luís (MA). Segundo o jornal Imirante, a Companhia de Polícia Militar Rodoviária Independente (CPRv-Ind), a Polícia Rodoviária Estadual do Maranhão, confirmou a compra desse novo tipo de radar que mostra em tempo real a situação dos veículos que trafegam na via fiscalizada no momento.

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

A CPRv-Ind confirmou também que o equipamento fica instalado em uma viatura descaracterizada, no acostamento antes de uma blitz.

O jornal explicou que:

“Assim que um motorista é flagrado com IPVA atrasado, multas ou por excesso de velocidade, os policiais que estão no monitoramento automaticamente passam informações para os agentes da blitz.”

Ou seja, o equipamento não multa o motorista automaticamente, mas avisa à blitz próxima que o veículo está irregular.

Além disso, o uso dessa tecnologia ajuda na detecção de carros furtados, afirma a CPRv-Ind.

Radar Inteligente já é usado desde 2010 em SP

Desde novembro de 2010, equipamento semelhante já é usado nas principais rodovias paulistas, como foi informado pelo jornais na época. As reportagens explicavam que o sistema de monitoramento eletrônico OCR (Reconhecimento de Caracteres Ótico) era composto por 42 radares inteligentes que se conectava com o banco de dados das Secretarias Estaduais da Fazenda, dos Transportes, da Segurança Pública, da Polícia Rodoviária Estadual, do Departamento Estadual de Trânsito e do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).

Lembrando também que – conforme explicado nas matérias – as multas e eventual recolhimento do veículo ocorrem após abordagem policial!

Conclusão

O vídeo que mostra um radar que identifica veículos com situação irregular é verdadeiro e foi filmado pelos próprios policiais rodoviários! O equipamento está em uso no Maranhão, mas versões semelhantes a esse já são usados no Brasil há anos!

Continue lendo
8 Comentários

Comente

8 Comments

  1. Lily

    19 de julho de 2018 em 10:05

    Tem notícias/pulhas que são meio absurdos mesmo, mas esse é só mais uma prova de como a população brasileira como um todo, e não só os políticos, são corruptos.

    Não se trata de um crime ou ato desumano cometido contra alguém, se trata de quem está irregular e sabe que está (a não ser que seja desleixado e acomodado demais), “tremendo na base” com medo de ser pego. Como se o problema não fosse a irregularidade, mas ser apanhado cometendo ela! Não está com a documentação em dia? Tem multas atrasadas a pagar? Está irregular de qualquer forma? Tem mais é que ser pego e penalizado mesmo!

    Tô cansada desse comportamento que prega que corrupção só é ruim quando quem está tirando vantagem não sou “eu”. A corrupção só criou raízes na política e no empresariado brasileiros como reflexo da população, em grande parte também corrupta.

    Em novembro tem eleições de novo. Se um grande percentual dos eleitores são os que têm medo desse tipo de notícia, não vai ser de estranhar que os mesmos comprovadamente corruptos sejam reeleitos e continuem “mandando” neste país.

    • Leonardo

      19 de julho de 2018 em 20:06

      Sim, até estou de acordo com tua opinião, mas um país desse wue até para comer está difícil para muitos uma cituação dessa ai e os valores absurdos das multas tbm revela que tem por trás disso ai muita gente grande levando muita grana. Enquanto um pai de família numa Combi velha se arrasta de madrugada para vender seus produtos. Tem muitos filho de papai por ai tbm irregular e no Brasil a justiça não é igual para todos.

      • Eu™

        20 de julho de 2018 em 8:21

        Basta não cometer infrações que você seca a fonte da “indústria da multa”. Eu não faço nada de errado e não sou multado há pelo menos uns 10 anos.

        Não tem dinheiro para manter um veículo? Não tenha um veículo.

  2. Paulo

    19 de julho de 2018 em 18:40

    Radar q avisa onde tem buraco pra irem recapando…esse ninguém pensa em usar…
    Povão tá é fudi🇧🇷🇧🇷

    • Eu™

      20 de julho de 2018 em 12:46

      https://www.flatout.com.br/para-onde-vai-o-dinheiro-do-ipva/

      “O fato de dirigirmos os carros pelas ruas e estradas, e de pagarmos IPTU de imóveis que alugamos, acaba causando uma certa confusão sobre a finalidade destes tributos. Eles não são cobrados porque usamos estes bens, mas sim porque os possuímos. Por isso, diferentemente do que pode parecer, o IPVA não serve para manutenção das ruas e estradas, tal como o IPTU não é cobrado para conservação das ruas e calçadas, ou da iluminação pública.”

  3. Marcos A. S. Almeida

    19 de julho de 2018 em 19:58

    Boa Noite Gilmar.Você poderia conseguir pra gente mais informações sobre um viral que está circulando, principalmente por Whatsapp, chamado “MOMO” . Obrigado.

  4. Alexandre

    7 de agosto de 2018 em 8:38

    ERRADO!
    O IPVA foi criado para que o Governo Federal não tivesse que manter uma quantidade imensa de pedágios nas via públicas e o seu FATO GERADOR foi SIM a manutenção das VIAS. Não fale besteira. Aliás, assuma quem você é e as porcarias que vomita da internet.
    Veículo é bem de consumo. Logo, o IPVA não poderia ser aplicado a este bem, seguindo o raciocínio de que o mesmo é um bem patrimonial, senão incidiria em bi-tributação.
    Falar demais sem saber é um problema sério que afeta uma população doente e desinformada.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros


Voltando a Circular

Publicidade

Topo