Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Fraude em urna eletrônica dá 400 votos para Dilma!

Conspirações

Fraude em urna eletrônica dá 400 votos para Dilma!

Mesário de Campina Grande publica no Facebook foto provando que a urna de sua seção já estava com 400 votos a favor do PT antes do início das eleições! Será?

No dia 26 de outubro de 2014, quando ocorreu o segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, uma denúncia grave foi publicada no Facebook pelo mesário Ricardo Santiago de Campina Grande (PB).

A foto publicada pelo mesário mostra o que parece ser a impressão do relatório de zerésima da urna eletrônica de sua seção, que já exibia a quantidade inicial de 400 votos totalizados para Dilma e “zero” para o candidato Aécio Neves.

A imagem com a denúncia foi compartilhada milhares de vezes nas redes sociais juntamente com inúmeros comentários repudiando o sistema eleitoral, que teria sido facilmente burlado.

O boletim da urna fotografado por Ricardo Santiago apresenta o número 16589 e o código de identificação 725.847.686.947.768.967.103.448.

Será que isso é verdade?

Mesário teria descoberto fraude em urna eletrônica! Verdade ou farsa?

Mesário teria descoberto fraude em urna eletrônica! Verdade ou farsa? 

Verdadeiro ou falso?

Já falamos aqui no E-farsas que as urnas eletrônicas não são 100% seguras, mas para conseguir fraudar uma urna seria preciso da ajuda de muita gente (que vigia todo o processo eleitoral). No caso dessa suposta denúncia, podemos afirmar com certeza de que se trata de farsa!

Em primeiro lugar, não conseguimos localizar o usuário Ricardo Santiago no Facebook. Claro que existem homônimos na rede social, mas nenhum de Campina Grande.

O mesário, ao detectar alguma irregularidade na urna, deve avisar imediatamente o presidente da seção que aciona o diretor do local de votação e a urna é substituída ou impugnada, conforme o caso. Além disso, os fiscais de partido ficam de olho em tudo (sim, eles são paranoicos!).

Outro detalhe que chama a atenção é o fato do denunciante não ter mostrado a seção e a zona eleitoral de onde o boletim supostamente teria sido impresso. Além disso, há apenas uma foto da “prova” do crime!

Analisando a foto do impresso, podemos notar que a numeração correspondente à votação do Aécio Neves possui somente um dígito. Os demais campos numéricos possuem 4 dígitos.

O código de identificação de carga

O código 725.847.686.947.766.967.103.448 mostrado no papel impresso evidencia ainda mais a farsa, pois através desse número é possível rastrear a origem da tal urna.

Conforme especificado na Resolução 23.999 do Tribunal Superior Eleitoral, o Código de Identificação de Carga é criado no momento de configuração da Urna Eletrônica para uma determinada seção e não se repete. Caso a uma mesma urna fosse configurada novamente para ser usada em outra seção, o código já não seria mais o mesmo.

Lembrando que esse código único fica armazenado no banco de dados dos TREs, que só recebem os resultados das votações de urnas que apresentarem esse código. Essa chave é tão específica para cada urna que se o mesmo equipamento fosse configurado algumas horas antes (ou depois), seu código já seria outro!

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Para evitar fraudes, o TSE disponibiliza antes das eleições uma página com todos os códigos de carga de todas as suas urnas. Em 2014, o link é esse:

Você pode ir procurando o código em todos os links, mas para facilitar a sua vida, o link correto que estamos procurando é esse aqui:

http://agencia.tse.jus.br/estatistica/sead/eleicoes/eleicoes2014/correspesp/cesp_2t_RJ_25102014153251.zip

Ao descompactar o arquivo, podemos ver que ele vem com dois documentos de texto com o mesmo teor com as mesmas informações, além de um arquivo PDF com as instruções de uso.

Na linha 27.013 de qualquer um dos dois arquivos de texto, encontramos o seguinte:

“25/10/2014″;”15:32:31″;”158″;”RJ”;”60011″;”RIO DE JANEIRO”; “252“;”93“;”1413860″;”725847686947766967103448“;”A875FD07″;”25/09/2014 08:47:00”

Explicando que os campos em negrito da linha 27.013 se referem à Zona Eleitoral 252 (Rio de Janeiro), Seção Eleitoral 93 e o código de carga 725847686947766967103448 (que é o mesmo mostrado na montagem do suposto mesário paraibano, sem os pontos!).

Bom, já descobrimos que a suposta urna adulterada estava no Rio de Janeiro, cidade que fica a mais de de 2.300 quilômetros de distância de Campina Grande!

Resultado verdadeiro da Urna

Agora vamos aos votos que o boletim de urna real gravou. O TSE também dispõe de um serviço onde você pode consultar o resultado da votação de qualquer urna do Brasil imediatamente após o término da apuração dos votos. Basta entrar aqui e filtrar os dados assim:

  • Turno = 2
  • UF = RJ
  • Município = Rio de Janeiro
  • Zona = 252
  • Seção = 93

Pronto! Podemos ver que os votos reais para Presidente da urna em questão foram :

  • 144 votos para Dilma
  • 172 votos para Aécio

Outro detalhe é que no total, foram apurados 353 votos. Muito abaixo dos 400 votos mostrados na montagem que circulou pela web.

Atualização 03/11/2014

Alguns leitores levantaram a dúvida quanto ao número de identificação de carga, que parece ser 725.847.686.947.768.967.103.448 (diferente do 725.847.686.947.766.967.103.448 que apuramos nesse artigo). Procuramos pelo código sugerido e não encontramos nenhuma ocorrência no site do TSE (nem nos arquivos do primeiro turno). Isso prova ainda mais que a imagem não passa de uma montagem!

Conclusão

A imagem que provaria uma suposta adulteração no resultado de uma urna eletrônica em Campina Grande é uma montagem feita em cima de uma foto de uma urna do Rio de Janeiro. Denúncia falsa!

Continue lendo
33 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Publicidade

Parceiros:

Voltando a Circular

Publicidade

Topo