16.8 C
São Paulo
domingo, abril 18, 2021

Polícia procura maníaco que mata e parte crianças ao meio! Será verdade?

- Publicidade -

Áudio acompanhado de fotos chocantes pede ajuda para que encontremos o maníaco da foto que estaria matando e partindo ao meio as crianças! Será verdade?

As imagens são fortes e começaram a circular juntamente com um áudio pedindo para denunciarmos um homem que, segundo o que o áudio afirma, estaria sequestrando e matando crianças no interior do Brasil. A promessa do assassino, segundo o que diz no áudio, é a de matar pelo menos 30 crianças!

A corrente também mostra um dos crimes cometidos pelo maníaco: um menino partido ao meio!!!

O apelo do alerta é que o homem da foto seja encontrado e entregue às autoridades.

Será que essa história é verdadeira ou falsa?

Maníaco parte as suas vítimas ao meio e promete matar pelo menos 30 crianças! Será verdade? (fotos: Reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

A primeira coisa que chama a atenção nessa corrente é que a voz do áudio espalhado junto com as imagens é do radialista Dede Domingues, que já foi usado indevidamente em outra fake news já desmentida aqui no E-farsas em abril de 2017. Na época, a voz do radialista foi usada juntamente com fotos que nada tinham a ver com o suposto assassino.

Através do WhatsApp, o radialista Dedê Domingues nos disse que foi alvo de notícias falsas e que montagens atribuíram várias fotos de pessoas que são inocentes e que não tem nada a ver com o áudio:

Sobre as fotos do menino partido ao meio

As fotos do menino morto com as pernas separadas do corpo é de um caso ocorrido em julho de 2007, em Blumenau (SC), com um menino de 12 ano. O autor do assassinado foi um também menor de idade.

- Publicidade -

Conforme apurado na ocasião, o adolescente estrangulou a vítima durante uma discussão por causa de um jogo de computador. Em depoimento, o agressor disse que quando viu o menino de 12 anos desacordado, resolveu esconder o corpo no sótão.

Como o cômodo fica a 1,80 metros do chão, o adolescente amarrou o corpo da criança em um fio para tentar suspendê-lo. O jovem assassino disse que como o corpo estava muito pesado para ser levantado, ele resolveu dividir o menino em partes menores!!!

O suposto maníaco

A foto de um homem que foi usada nesse falso alerta também não tem nada a ver com o crime. Ele, inclusive, gravou um vídeo ao lado da sua família, explicando que já está tomando as medidas necessárias na Justiça a respeito das calúnias inventadas sobre a sua imagem:

 

Conclusão

O alerta é falso! As fotos do menino partido ao meio é de um crime ocorrido em 2007 em Santa Catarina.

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

- Publicidade -spot_img

8 COMENTÁRIOS

  1. Mais uma vitima inocente acaba pagando pela mente de uma, pessoa, doente por fama nas redes sociais. Lamentável! As pessoas, compartilham sem ao menos apurar o caso, pesquisar em fontes mais confiáveis, isso é lamentável, contribuintes da dor de cabeça que essa vitima deve estar sofrendo.

  2. Esse rapaz é daqui de Horizonte – CEara, o cara não tem passagem pela policia, é um trabalhador. Fizeram uma sacanagem dessa com ele… muito triste isso pessoal. Muitos compartilham sem saber a fonte… pense no desespero dessa familia. 🙁

  3. Por que só falam da pedofilia em homens, nunca em mulheres? É engraçado que, se sua filha transa com um rapaz maior de idade é pedofilia, mas se o mesmo acontece com seu filho, com uma mulher maior de idade é porque ele é “pegador”.
    Machismo ridículo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui