Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Militante LGBT petista matou um idoso de 75 anos em Rio das Ostras/RJ?

Crimes

Militante LGBT petista matou um idoso de 75 anos em Rio das Ostras/RJ?

Militante LGBT petista matou um idoso de 75 anos em Rio das Ostras/RJ?

Nesta última semana do mês de maio de 2019, diversos leitores nos questionaram a respeito de um caso retratado num artigo de opinião publicado no site “Jornal da Cidade Online” (arquivo).

O texto menciona um suposto crime de ódio que a imprensa teria escondido da população. Qual crime? Um militante LGBT petista teria matado à facadas um idoso de 75 anos, quando este estava voltando de uma farmácia. O texto também menciona que esse caso não iria receber a atenção da grande mídia devido a uma série de itens, que fariam parte de uma espécie de “agenda” ou “modus operandi” da esquerda brasileira. Também foi citado que não haveria passeatas de repúdio à intolerância e nem artistas pedindo paz.

Publicação no Facebook compartilhando o artigo de opinião do site “Jornal da Cidade Online”.

Foi criado, inclusive, um “meme”, que passou a ser compartilhados nas redes sociais:

O “meme” que passou a ser compartilhados nas redes sociais.

É importante deixar claro, que não estamos julgando se uma opinião é certa ou errada, até porque isso seria inconcebível. O objetivo principal deste artigo é verificar se o caso é verdadeiro, e se as informações disponíveis sobre o caso procedem. A liberdade de expressão é um direito fundamental, e cada um tem o direito de opinar da forma que bem entender. Contudo, isso não impede que as informações propagadas sejam amplamente verificadas. Isso porque, geralmente, são manchetes e textos mais “eufóricos”, que acabam prendendo a atenção do leitor. Além disso, tais textos acabam sendo compartilhados por viés de confirmação.

Enfim, será que esse caso realmente aconteceu? O suposto crime foi cometido por um militante LGBT e petista? Teria sido um crime de ódio ou teve alguma motivação política? Teria sido apenas um desentendimento momentâneo? Um assalto? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

O caso é verdadeiro! Em princípio, a morte do idoso teria realmente ocorrido em virtude de uma discussão política.

Jefferson Carvalhaes, 26 anos, é o assassino confesso de um idoso chamado Nery Onofre Rodrigues, de 75 anos. O idoso foi morto em uma rua do bairro Boca da Barra, que fica localizado bem próximo do centro de Rio das Ostras. O crime ocorreu por volta das 7h da manhã, do dia 14 de maio de 2019. Nery foi surpreendido pelo assassino, que o matou à facadas, quando voltava de uma farmácia. Ele era um servidor público aposentado da prefeitura da cidade.

O idoso foi morto em uma rua do bairro Boca da Barra na cidade de Rio das Ostras/RJ.

Quanto ao Jefferson, ele se considera um ativista LGBT e militante comunista do PT. Em diversas publicações públicas, em sua conta no Facebook, ele exalta explicitamente o ex-presidente Lula e o PT. Embora ele também apoie outros partidos e lideranças de esquerda, seu foco é realmente o Partido dos Trabalhadores, ao qual ele alega ser filiado (daqui a pouco comentaremos sobre isso).

No momento do crime, Jefferson foi detido por testemunhas, com ferimentos nas mãos e a roupa suja de sangue. Segundo o delegado titular da 128ª DP, o Dr. Ronaldo Cavalcante, Jefferson foi preso em flagrante, por homicídio qualificado. Essa prisão em flagrante foi convertida para preventiva na audiência de custódia. Atualmente, ele se encontra a disposição da SEAP (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária).

As Reportagens Realizadas Sobre o Caso

Dizer que esse caso não foi divulgado pela “grande mídia” é, de certa forma, tendencioso. Esse caso foi amplamente divulgado em sites locais e regionais de notícias. Não há como desprezar a cobertura de tais sites, visto que possuem um grande audiência entre a população local. 

Diga-se de passagem, o caso chegou a ser rapidamente citado no “RJ Inter TV – 1ª edição” (um noticiário da “Inter TV”, afiliada da Rede Globo), no dia 14 de maio de 2019, ou seja, exatamente na mesma data do crime:

 

Quem também fez uma reportagem, naquele mesmo dia, foi o site de notícias “Cidade 24h”.

Confira abaixo o vídeo, que foi divulgado no YouTube:

Qual Foi a Motivação do Crime?

Inicialmente, houve muitos rumores em relação a motivação do crime. O site de notícias “RC24H“, por exemplo, divulgou que Jefferson e Nery teriam tido um desentendimento dias antes, mas não revelou qual seria o motivo desse desentendimento. O site de notícias “ODEBATEON” disse que ambos teriam tido uma discussão política. Já o site “Notícias Macaé” informou que, segundo populares, Jefferson sofria de transtornos mentais. A polícia, no entanto, desconhecia essa versão.

O jornal “O DIA” ouviu o inspetor da Polícia Civil, Cláudio Oliveira, que por sua vez disse que boatos estavam sendo repassados por populares sobre o assassinato. Na época, a dúvida da polícia era se a vítima teria ou não se envolvido em uma discussão dias antes com Jefferson. A polícia ainda não sabia se a informação era real ou se tinham chegado ao conhecimento de familiares da vítima por meio de boatos.

Nosso Contato com o Dr. Ronaldo Cavalcante

Para tentar esclarecer de vez esse assunto entramos em contato com o delegado titular da 128ª DP, o Dr. Ronaldo Cavalcante. Ele gentilmente disponibilizou um tempo para nos atender na tarde de hoje (30/05). Inicialmente, perguntamos sobre a real motivação do crime, dezesseis dias após a ocorrência.

Segundo Dr. Ronaldo, a motivação do crime, em princípio, foi realmente política. Nery teria discutido cerca de 10 dias antes com Jefferson e, no dia 14, teria havido uma nova briga (um jornaleiro teria presenciado essa briga anterior). Jefferson lançou mão de um instrumento perfurocortante e atingiu o idoso na região do pescoço. A morte foi praticamente instantânea. O Dr. Ronaldo também ressaltou que a 128ª DP já tinha ciência das visões político-partidárias e ideológicas extremadas por parte do Jefferson.

Para tentar esclarecer de vez esse assunto entramos em contato com o delegado titular da 128ª DP, o Dr. Ronaldo Cavalcante.

Em relação a sanidade mental do indivíduo, o delegado nos informou que não seria possível pedir o exame em sede policial. Resumindo? Esse exame teria que ser pleiteado perante Juízo. Aliás, esse exame é normalmente solicitado pela Defesa para aferir a real capacidade de entendimento do indivíduo.

Quem é Jefferson Carvalhaes?

Jefferson Carvalhaes é um artista plástico fluminense que, conforme mencionamos anteriormente, se considera uma pessoa assexuada (assexual), ou seja, que não possui atração por pessoas do mesmo sexo ou do sexo oposto. Ele próprio também alega ser um ativista LGBT e militante comunista do PT. De fato, em seu perfil no Facebook, encontramos muito material nesse sentido. Jefferson deixa sua posição política-ideológica muito clara através dos textos, imagens e, inclusive, nos quadros que pinta.

Jefferson Carvalhaes alega ser assexuado e filiado ao PT.

Jefferson deixa sua posição política-ideológica muito clara através dos textos, imagens e, inclusive, nos quadros que pinta.

Ele também alega que se filiou ao PT em dezembro de 2017. No entanto, não encontramos qualquer registro referente ao nome “Jefferson Carvalhaes”, sendo filiado ao PTRJ, no site do TSE. De qualquer forma, ainda que ele não seja filiado ao partido, seu posicionamento em relação as bandeiras levantadas pelo PT e a esquerda brasileira é bem definido e extremado.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Quadro de Jefferson Carvalhaes.

Mais um quadro de Jefferson Carvalhaes

Outro quadro de Jefferson Carvalhaes, porém dessa vez com temas conspiratórios. É possível ver uma espécie de “ser reptiliano” à esquerda, e a expressão “Redução Populacional” à direita.

É interessante destacar, a priori, que estar ou não filiado a um partido político, ser ou não militante de uma causa, não torna ninguém necessariamente um assassino. Pode até haver um debate ético e moral relacionado a viéses ideológicos, bandeiras ou agendas, algo que é perfeitamente natural. Contudo, estereotipar em âmbito criminal não soa ser razoável. E isso vale para qualquer lado.

Exposições e Certificados

Jefferson Carvalhaes teve alguns dos seus quadros exibidos em galerias (virtuais ou presenciais) e exposições no Estado do Rio de Janeiro.

A Galeria Virtual de Arte Contemporânea Binária.

Ele também já recebeu uma espécie de premiação acadêmica na Fundação Municipal de Niterói, concedida pela FEBACLA (Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes) (arquivo); recebeu um certificado no Palácio Tiradentes, na ALERJ, onde realizou uma exposição (arquivo); e um prêmio de “Melhores do Ano”, de 2018, concedido pela Academia Maceioense de Letras, em Maceió/AL (arquivo).

Algumas premiações recebidas por Jefferson Carvalhaes em 2018.

Portanto, Jefferson não era tão desconhecido assim do meio artístico e das autoridades públicas.

Os Relatos de Supostas Agressões

Ao visualizar seu perfil público, no Facebook, é possível notar que Jefferson repete, periodicamente, uma série de relatos (1 a 3 | 4 | 5 | 6 | 7). Esses relatos contêm “denúncias” contra populares, supostos movimentos fascistas ou neonazistas, além de bombeiros, policiais militares, oficiais do Exército e funcionários de unidades de pronto atendimento. Alguns dos relatos chegaram a ser publicados em um jornal local.

Alguns dos relatos, inclusive, certa vez foram publicados em um jornal local.

Jefferson nunca exibiu um único boletim de ocorrência. Ele alega que a polícia o vê como um inimigo político, devido sua identidade de gênero, e que nunca fez questão de registrar nada nesse sentido. Ele também alega que teria denunciado alguns casos para o MPF (Ministério Público Federal) e para a Comissão de Direitos Humanos da ALERJ, porém nunca divulgou qualquer documento oficial.

Entretanto, segundo o delegado Ronaldo Cavalcante, Jefferson realmente fez uma denúncia ao MPF. Por outro lado, havia muita coisa desconexa. A denúncia chegou ao conhecimento do delegado através do Ministério Público Estadual (o MPF declinou a atribuição ao MPE, que por sua vez requisitou a instauração de procedimento policial). O procedimento estava em trâmite, tinha sido registrado, porém havia uma nítida dificuldade em entender o que Jefferson estava alegando. No final das contas, esse procedimento foi colocado apenas como “invasão de domicílio”, pois não havia mais nada de concreto.

A Vaquinha Virtual

Jefferson alega que morou em Cachambi, bairro da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro, e posteriormente se mudou para a Região dos Lagos. Ele se considera “perseguido”, desde meados de 2016, devido sua ideologia política. Aliás, ele chegou a abrir, em fevereiro de 2019, uma campanha de financiamento coletivo com o objetivo de arrecadar R$ 150 mil. No entanto, até o momento arrecadou apenas R$ 80. Jefferson justificou a campanha dizendo que estaria vivendo em condições precárias.

Confira também um vídeo publicado por ele, em sua própria conta, no YouTube:

Esse vídeo que foi publicado em dezembro de 2018 é muito confuso. Num determinado momento, Jefferson diz que é apartidário, porém, em seguida alega ser filiado ao PT. Posteriormente, ele alega que mandou as denúncias de supostas agressões para as tropas da OTAN! Sim, exatamente isso que vocês leram. Isso não faz sentido.

Enfim, essa história sobre as condições financeiras de Jefferson é igualmente estranha. Isso porque, cerca de 3 meses após a abertura da campanha, ele viajou para Foz de Iguaçu e países fronteiriços ao Brasil. Ele visitou as Cataratas, o Marco das Fronteiras, o Parque das Aves, uma renomada churrascaria e, inclusive, um cassino no Paraguai, onde ele alegou ter realizado apostas! Há dezenas de fotos de sua viagem, que teria sido realizada dias antes que ele cometesse um homicídio em Rio das Ostras, em seu perfil público no Facebook.

O Caso Envolvendo o Atual Deputado Federal Alexandre Frota

O site “Notícias Macaé” publicou uma matéria sobre Jefferson Carvalhaes, no dia 14 de maio de 2019. No texto foi mencionado que Jefferson já teria proferido ameaças nas redes sociais contra o então ator e empresário Alexandre Frota (atualmente deputado federal), e o atual presidente da República Jair Bolsonaro. Além deles, o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, também foi citado nas ameaças, que foram feitas no ano de 2017. O site “RD1” também divulgou esse caso naquela época.

Jefferson, que se declara assexual, chegou a dizer que estupraria a esposa de Frota, mataria sua família e colocaria fogo em sua residência. Alexandre Frota gravou um vídeo exclusivo para o “Notícias Macaé”, pedindo que a população da região compartilhasse as ameaças a fim de que o autor fosse encontrado. Após três dias de buscas, a Polícia Militar capturou Jefferson na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), próximo a ponte de Barra de São João, distrito de Casimiro de Abreu. Na ocasião, o artista plástico chamou os policiais militares de macacos. Ele foi preso, mas respondeu ao processo em liberdade. Alexandre Frota chegou a registrar queixa em uma delegacia de São Paulo para se proteger das ameaças.

Confira o vídeo gravado por Alexandre Frota:

Enfim, não entraremos em maiores detalhes sobre esse caso. Acredito que não há muito mais para ser dito sobre isso.

Conclusão

O caso é verdadeiro! Jefferson Carvalhaes, 26 anos, é realmente o assassino de um idoso chamado Nery Onofre Rodrigues, de 75 anos. O crime ocorreu na manhã de 14 de maio de 2019, no bairro Boca da Barra, na cidade de Rio das Ostras/RJ. Jefferson diz ser ativista LGBT e militante comunista do PT. Apesar de exaltar diversos partidos da chamada esquerda brasileira, a maior parte de suas postagens e obras artísticas ressaltam o PT e suas lideranças políticas.

Em contato com o delegado titular da 128ª DP, o Dr. Ronaldo Cavalcante, este nos informou que, em princípio, a motivação do crime teria sido realmente uma discussão política. Tanto Jefferson quanto Nery teriam tido uma discussão cerca de 10 dias antes e, no dia 14 de maio, diante de uma nova discussão, Jefferson esfaqueou fatalmente o idoso na região do pescoço. O autor do crime permanece preso e, ao que tudo indica, permanecerá preso ao longo do processo penal.

Agradecimentos Finais

Nesta conclusão quero agradecer a Bertha, do site “Diário da Costa do Sol”, que foi de fundamental importância em todo o processo de obtenção de informações sobre esse crime. Inicialmente, ela ficou bem desconfiada, visto que não entendeu exatamente a razão pela qual as pessoas duvidavam da ocorrência policial, mas foi muito solícita e prestativa. Nosso muito obrigado. Agradecemos também o Dr. Ronaldo Cavalcante pelos esclarecimentos sobre o caso.

Continue lendo
19 Comentários

19 Comments

  1. Andre Luis

    30 de maio de 2019 em 21:51

    Marco Faustino, gosto sempre de ler suas analises aqui, sempre tudo muito bem documentado e com várias fontes. Parabéns pelo seu trabalho e também toda equipe do e-farsas.

    • João Braga

      31 de maio de 2019 em 20:04

      Coisa de petista…esse blog é 100% esquerda..acabou a mamata da quadrilha do Lula malandro.

      • fdfsdffsdfsfsfsdfsd

        31 de maio de 2019 em 23:16

        cara, tu leu?

      • Mijair Goldenshowernaro

        1 de junho de 2019 em 11:16

        Coisa de bolsominion… esse comentário é 100% idiota… é melhor Jair se arrependendo de ter votado no “mico” KKK

    • Marco Faustino

      1 de junho de 2019 em 7:09

      Olá, Andre! Obrigado! Fico feliz que tenha gostado e por estar nos acompanhando! 😀

      • Angela Lopes

        9 de junho de 2019 em 12:36

        Eu também admiro seu trabalho, em especial a imparcialidade,o que dá quedibilidade a matéria.

        • Marco Faustino

          10 de junho de 2019 em 8:39

          Olá Angela! Agradeço pelo carinho e por acompanhar o trabalho que desempenho aqui no E-Farsas!

  2. ALEXANDRE DO NASCIMENTO MENDES

    31 de maio de 2019 em 2:08

    Pergunta 01 – Esse cospobre de michael jackson passado na agua sanitaria conseguiu vender o quadro de 2200,00? 02 – Esse doente mental foi mesmo posto em liberdade desde as primeiras denuncias?

    Não importa, qualquer titulo que esse idiota tiver se resumem a um só´, assassino débil mental

    • Cesar Crash

      31 de maio de 2019 em 9:57

      Na verdade, não é Michael Jackson. Estou certo que se trata de um personagem chamado “Zé Maria” do desenho animado “Fudêncio e Seus Amigos”, da MTV.

  3. Comedor 2.8

    31 de maio de 2019 em 16:05

    Excelente reportagem, muito bom.

  4. Eu mesmo

    1 de junho de 2019 em 19:58

    Engraçado basta dizer que possui algum transtorno de frescurite que não paga pelo que fez esse viado safado tem apodrecer na cadeia

  5. Nilson Jr.

    3 de junho de 2019 em 23:39

    O Jefferson aparenta nitidamente ter distúrbios mentais, pode até ter tido uma discussão, mas queria ressaltar que a vítima ( tio da minha mulher )não era um homem de direita, inclusive tendo participado durante sua vida, como sindicalista de esquerda e comunista.

    • Marco Faustino

      4 de junho de 2019 em 10:45

      Olá Nilson, a melhor pessoa para responder isso seria a esposa do Sr. Nery, uma vez que opiniões políticas podem mudar com o tempo. Quando entramos em contato com o Dr. Ronaldo, ela sequer tinha prestado depoimento por estar muito abalada. Fazer qualquer pergunta sobre posicionamento político para ela, da nossa parte, seria descabido. Isso cabe as autoridades competentes no momento que julgarem necessário. Além disso, segundo o delegado, o idoso tinha uma visão política diferente de Jefferson, algo que teria ficado comprovado mediante depoimento de testemunhas, ou seja, o crime teria sido decorrente de uma discussão política. Apesar disso, sequer entrei no mérito de esquerda ou direita, apenas verifiquei as informações que estavam circulando sobre o caso, visto que matar alguém por discordar politicamente é totalmente deplorável. O único lado que merece atenção nesse momento é a família do idoso.

      • Nilson Jr.

        14 de junho de 2019 em 18:47

        Oi, Marco ! Não quis me referir ao teor da matéria, que está excelente, como sempre por aqui.
        Só quis dar um esclarecimento sobre a minha percepção ( de que o Jefferson tem distúrbios mentais ) e conhecimento ( o sr. Nery Rodrigues foi líder sindical e filiado ao PCB ), na tentativa de arrefecer a dicotomia acusatória nos comentários, mas como você disse, cabe as autoridades competentes fazer a investigação e apurar os fatos, um grande abraço.

  6. Melise

    10 de junho de 2019 em 14:43

    É nítido que Jefferson tem distúrbios psiquiátricos graves!

  7. Frederico Rodrigues

    19 de junho de 2019 em 5:59

    Sou o autor do post e do texto que circulou no Facebook.
    1. Porque retirou a tag da foto?
    2. Sobre a divulgação da mídia, o que eu disse foi o seguinte:
    “Preste bastante atenção à descrição acima, ela explica inequivocadamente porque este crime não receberá atenção da grande mídia. Não haverá matéria especial no Fantástico, não haverão dezenas de posts sincronizados com o mesmo título nas redes sociais, não haverão passeatas de repúdio à intolerância e nem artistas pedindo paz.”

    Noticiários locais não são a grande mídia. E o restante foi todo de acordo. A divulgação deste caso foi muito menor do que quando, por exemplo, um suposto simpatizante de Bolsonaro matou um mestre de capoeira.

    Sua verificação ficou boa. Mas nessa parte, não agiu corretamente, me chamando de tendencioso quando tudo que fiz foi descrever com exatidão o que ocorreria.

    • Green Glenwald

      27 de junho de 2019 em 18:41

      …and not a single fuck was given.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo