24.8 C
São Paulo
segunda-feira, julho 4, 2022

O Governo lançou o app do Bolsa Família para iPhone?

- Publicidade -

É verdade que o Governo Federal lançou um aplicativo para iPhone para quem recebe bolsa família poder receber o benefício?

A notícia apareceu na web na última semana de outubro de 2015 e rapidamente se espalhou através das redes sociais, juntamente com um monte de comentários de usuários! A grande maioria deles indignada com o lançamento do app, que (em teoria) não teria sentido em funcionar em um smartphone tão caro como o iPhone, visto que quem recebe o Bolsa Família (segundo os comentaristas) não tem dinheiro nem para comer direito.

Mas será que essa notícia é verdadeira?

Aplicativo teria sido lançado para iPhone! Será verdade?
Aplicativo teria sido lançado para iPhone! Será verdade?

Verdade ou farsa?

A notícia é real! A Caixa Econômica Federal lançou mesmo um aplicativo para smartphones que serve para auxiliar no recebimento e na consulta do benefício chamado Bolsa Família.

O app possui versões para Android, Windows Phone e também para iOS (iPhone).

O texto daqui em diante é um resumo de algumas notas publicadas pela Caixa Econômica, juntamente com alguns comentários do E-farsas apoiados nos dados fornecidos pelo excelente artigo do jornalista da revista Exame, Bruno Ferrari, onde ele questiona: Quem recebe Bolsa Família não pode ter um iPhone?

A Caixa Econômica explica que o desenvolvimento do aplicativo custou R$ 160 mil, o que – cá pra nós – representa um valor muito alto para o desenvolvimento de um app tão simples (lembrando que esse banco teve um lucro de mais de R$3,2 bilhões apenas nos seis primeiros meses de 2015) e atende aos principais sistemas móveis presentes no país.

Claro, dinheiro público que poderia ter sido aplicado em outras coisas mais úteis (ou ser desviado para o bolso de algum político, diriam alguns).

O Bolsa Família é destinado: “a população às famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza[…]”. Explicando aqui que “As famílias extremamente pobres são aquelas que têm renda mensal de até R$ 77 por pessoa […] e as famílias pobres são aquelas que têm renda mensal entre R$ 77 e R$ 154 por pessoa”.

- Publicidade -

Não há nenhuma lei proibindo famílias que recebem o Bolsa Família de possuírem um iPhone, mas a Caixa também afirma que não é necessário ser beneficiário do Bolsa Família para usar o aplicativo, pois nele é possível realizar consultas de agências mais próximas, além de outras funcionalidades. Segundo a Caixa, a ferramenta permite acesso a “dados sobre a rede de atendimento, calendário do Programa e informações gerais de acesso ao benefício”. Em nota, o banco diz que “o aplicativo atende 83% dos motivos que levam 2,8 milhões de beneficiários a fazer contato por telefone – e desses, 80% utilizam um aparelho celular”.

Ou seja, apesar das críticas, o aplicativo pode ajudar a reduzir a demora no atendimento (vamos aguardar para conferir).

Conclusão

A Caixa Econômica Federal realmente lançou um aplicativo para auxiliar os beneficiários do Bolsa Família nas versões para Android, Windos Phone e iOS. Não há nenhuma lei proibindo os beneficiários de terem iPhone.

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

4 COMENTÁRIOS

  1. Existem ferramentas de desenvolvimento que permitem desenvolver um app em uma linguagem de programação e exportar pra varias plataformas diferentes, ou seja, sendo feito um app pra android, vai funcionar no ios e o windows phone, a unica diferença do iphone é uma licença a para publicar na appstore, entretando, a caixa já deve possuir está licensa, visto que possui outros apps multiplataforma. O que na minha opinião está errado é o custo do desenvolvimento, não instalei o app pra ver e nem vou fazer isso, mas acredito que se o contratante fosse uma empresa privada, custaria entre 10% e 20% deste valor

  2. Não sei qual o espanto! O portão da minha casa fica cheio de crianças de escolas públicas brincando em celulares que eu nem sei mexer, só pra aproveitar o sinal aberto do wi-fi do bar em frente. Espanto é saber que a pessoa, mesmo em situação precária, em vez de juntar o dinheiro pra poder ter uma condição melhor, prefere gastar com coisas fúteis, como celular. Tem um vídeo de uns 2 anos no YouTube de uma mulher revoltada que o valor do Bolsa Família não dava pra comprar uma calça de 200 reais pra filha dela. Infelizmente, pelo visto, pra ser fútil não precisa de classe social como pré-requisito.

  3. Nada mais me surpreende nesse país. É um absurdo. Mas bobo é quem acredita que esse bolsa família é de cunho estritamente social. Nunca vai conseguir e não consegue tirar ningué
    m da miséria, pelo contrário, só aprofunda.Está provado que o verdadeiro propósito é para fins de voto cabresto, como nos tempos dos coronéis. Lembrando, até que enfim surgiu uma notícia verdadeira. Eu já tinha quase desistido de abrí-las, pois tudo era falso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui